Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Carta da Guerra

Avô, escrevo-te da guerra a que vamos sobrevivendo aqui em baixo. Isto está bem pior do que quando te foste embora, o que me leva a concluir que foi por isso que piorou. Mas nada que me surpreenda, que eu bem que sempre achei que o Mundo era um lugar melhor porque tu existias nele.

 

Sabes, falo muito de ti, especialmente às pessoas que entraram na minha vida e que não te conheceram. Digo-lhes que és igual às outras pessoas todas, só que és especial porque me criaste e porque és meu. E elas acreditam, pelo menos as que gostam mesmo de mim.

 

Eu cá estou. Na mesma.

Ah, fiz anos entretanto, mas isso sabes tu. Nunca te esqueceste e até hoje sinto que nunca faltaste.

Estou a pensar em emigrar novamente, conhecer outras coisas, voltar a estudar. Mas depois conto-te melhor, ainda estou a matutar nisto. Há dias que me parece mais fácil, sabes?

 

Os tios estão bem também, pelo menos de saúde. A madrinha continua a dividir-se pela fábrica e pelas limpezas. Ter dois trabalhos começa a sentir-se nas pernas. Mas ela já tem a cirurgia marcada. Os médicos dizem que é uma coisa simples, mas já sabes que os nervos lhe dão para comer mal.

O padrinho teve de fechar a empresa e ainda está em casa. Não tem direito a subsídios mas mandaram-no fazer um curso de informática. O que alivia é a casa que foi ele que a fez e não precisa de pagar créditos ao banco, se não nem sei como era. A prima esmerou-se e ganhou uma bolsa para tirar o mestrado. Vamos ter uma mestra na família! Espero que aí em cima tenham babetes suficientes.

 

A mãe também está bem. Anda é muito cansada. Já são muitos anos atrás de um balcão desde as sete da manhã. As coisas no café não estão fáceis, é o IVA que está insuportável, é o IRC, é o gás, é a luz e a água e é não se poder aumentar os preços para não se perder a clientela. E não imaginas o que é que aconteceu no outro dia. Em plena hora de almoço, entrou a polícia e a ASAE pelo café a dentro, com um aparato digno de uma rusga colombiana. Quando ela me contou estava tão assustada e eu fiquei com tanta raiva que até chorei. Sabes, irrita-me, cada vez mais, o desprezo com que Portugal trata as pessoas que fazem dele país. E eu gostava de a ajudar mais do que tenho feito, mas já sabes como é que ela é. Não gosta de fazer mais nada. E eu não sei se deva obrigá-la ou não. Só a quero ver mais feliz, e compensá-la pela menos boa filha que cheguei a ser, e às vezes sinto que não sei como. Gosto tanto dela.

 

Bom, mas não me vou alongar mais. Sei que o teu tempo é eterno mas quero que aproveites para descansar.

 

Manda-me notícias quando puderes. Diz-me se Deus existe. Diz-me se morrer dói...ou diz-me só se também tens muitas saudades minhas. 

 

Fazes tanta falta.

 

Com amor,

Cátia.

 

 

P:S: No fim-de-semana, fui lá a casa e apanhei uma sacada de abrunhos. Este ano deram muito.

 

publicado por Cátia Domingues às 21:20
link do post | Aplaudir | ver aplausos (1) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Julho de 2014

Duas mil pessoas? UPPA, UPPA!

Foi há mais ou menos 3 anos que abri este blog.

 

Confesso que me parece que já foi há muito mais tempo. Porquê? Porque desde que começou até agora, o blog, sendo o meu reflexo, muda consoante eu própria vou mudando. Quando o decidi abrir, tinha uma ideia do que queria com ele. Resumidamente, era um blog de nicho, fazia crónicas sobre comunicação, postava uma ou outra frase inspiracional, e analisava campanhas publicitárias. Depois comecei a soltar-me e a escrever sobre actualidade. E daqui para uma aposta na escrita ácida e na crítica de costumes, foi um passinho. Durante este tempo todo sempre aconselharam a abrir uma página de facebook, mas tive muita resistência... porque quem eu queria que me lesse, sabia que lia, e os que ainda não liam, tinha a esperança que chegassem lá pelo seu próprio rato.

 

Mas o futuro chegou, e tive de me render ao Zuckerberg no início do ano, porque o tempo para escrever grandes crónicas era cada vez mais escasso e porque toda a gente está no facebook - e não só na hora de almoço, não sejam falsos. Um dos meus medos foi o de quão fácil seria desvirtuar o que escrevia e deixar-me levar pela ânsia dos likes e das popularidades internáuticas. Mas, felizmente, acho que vou conseguindo manter a minha responsabilidade e honestidade intelectual, intactas. Gosto de interagir com as pessoas na página, gosto do desafio que é comentar humoristicamente a actualidade com um sentido um tanto activista. Estou aos poucos a descobrir o meu estilo de discurso e até agora nunca me auto-censurei e os limites do que digo sou eu que os defino e durmo perfeitamente à noite.

 

 

Ainda estão aí? Ai de vocês que tenham adormecido! Mau.

 

 

 

Mas pois que a minha página de facebook chegou às duas mil pessoas. Duas mil! Parece pouco? Ora vejamos, é exactamente o mesmo número de pessoas que estiveram no primeiro treino aberto do Sporting, nesta temporada. Também o mesmo número da população de sem-abrigo em Lisboa e da quantidade de pessoas à espera se um transplante, em Portugal.

 

Já não parece tão poucochinho assim, pois não?

 

Podiam ser mais? Podiam. Mas confesso que tenho alguma resistência a temas de tertúlia Rosa-choque.

 

Bom, mas onde é que eu ia. Dois mil. Exacto.

 

No outro dia, para comemorar os mil likes no facebook, celebrei com a angariação de donativos para uma associação bestial, a UPPA, que faz um trabalho sobre-humano no seu abrigo de cães. Visto que só dependem, praticamente, da disponibilidade e boa vontade dos outros, a UPPA precisa sempre de recursos para poder continuar a tratar dos cerca de 60 cães que têm à sua responsabilidade.

 

E agora, mil likes depois, tenho uma valente de uma supresa mais emocionante do que os clientes do Main quando vão buscar o envelope das análises.

 

(TCHATCHATCHAN)

 

O MEU BLOG TEM UMA MASCOTE OFICIAL! É verdade. Ao estilo do Ferreira Diniz, apaixonei-me por um garoto chamado 'Like'. Gostei do like, num estilo likeception. O "Like" é a partir de ontem amadrinhado pelo One Woman Show. 

 

O meu afilhado é um cachorro de 7 meses, abandonado, que encontrou o seu caminho sozinho para o abrigo. Quando chegou estava com mais de 40 graus de febre e mais de uma centena de carraças que demoraram um dia e meio a retirar. No sábado, fui encontrar este grande sobrevivente todo alegre e cheio de mimo.

 

E porque o desejo de um padrinho é querer o melhor para o seu afilhado, ficam a saber que o Like está disponível para amar, que é como quem diz, ser adoptado por alguém que o adore tanto quanto eu, mas que tenha todo o espaço e tempo que ele merece.

 

 

 

 

Passei lá no fim-de-semana e fiquei verdadeiramente impressionada com o cuidado que são todos tratados. Fiquei também impressionada com as histórias de cada um dos canitos que lá residem. Se acham que a Dona Dolores tem uma história de vida difícil, têm de conhecer a daqueles animais. 

 

Para apadrinhar é tão fácil que até os manos Guedes o consegue fazer. Escolhem aqui o vosso protegido e, POR APENAS 1€ POR DIA, através de transferência bancária, vocês é que decidem o valor que querem dar ao vosso afilhado. Todos os euros são bem precisos. Mais informações, aqui.

 

Ah, como típicos padrinhos que são, também podem ir aos sábados ao albergue, estragá-los com mimos. 

 

Olhem, querem uma sugestão? Troquem a compra do livro da Dona Dolores, que já tem uma conta poupança muito simpática, e ofereçam a quem precisa…a UPPA é só uma das excelentes opções.

 

 

 

Obrigada por estarem aí *

publicado por Cátia Domingues às 18:13
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Julho de 2014

Camões, partiste um mês cedo de mais.

E chegámos a dia 10 de Julho, o dia mais incrível deste país. Como é que se sentem? Espectaculares? Boa! Também tiveram um ano para se prepararem.

 

Eu sinto-me um ano mais velha.

 

Nunca liguei à astrologia, confesso que a futurologia é uma coisa que me custa a levar a sério.

Mas estão a ver quando vemos a descrição do nosso signo e dizemos, “Epá, isto diz imenso sobre mim. É tal e qual”. Pronto. Foi exactamente o que senti quando decidi pesquisar pelo dia 10 de Julho na net. Tudo na minha vida fez mais sentido.

 

Querem ver?

 

Em 1973, foi adoptada a bandeira das Bahamas. Bahamas que é aquele sítio que gostava de estar neste momento.

 

Feriado municipal em Miranda do Douro – Pumbas!Tudo a ver. Quando bebo 3 copos de vodka redbull consigo a falar mirandês perfeito e adoro todo o conceito dos pauliteiros de Miranda. E como se isto não bastasse, a verdade é que posta à Mirandesa é dos meus pratos favoritos de SEMPRE. Desculpem mas isto não pode ser coincidência!

 

Dia Mundial da Lei – Feliz ou infelizmente, tenho muita gente que pode confirmar as mil guerras que compro e as crises de ansiedade geradas pelo meu, mais certo ou mais errado, sentido de justiça. E para além disso, o meu pai sempre me disse que dava uma boa advogada. O meu poder de persuasão sempre foi fortíssimo, tenho o sótão cheio de Barbies que o comprovam.

 

Início do reinado de joana grey em inglaterra. uma rainha que 9 dias depois foi executada. Foram só 9 dias, mas aposto que foram os 9 dias mais curtidos de sempre! #yolo  #cenas Lê-se na sua biografia: "Joana teve uma excelente educação humanista e a reputação de ser uma das mulheres mais cultas de sua época. Uma forte protestante, ela foi postumamente considerada não apenas uma vítima mas também uma mártir." IGUAL. Duas gotas de água.

 

1509 -  Nascia joão calvino, fundador do calvinismo. Cá está, para além de passar a vida a protestar, quem me conhece sabe o quanto adooooro Calvin & Hobbes.

 

1859 - Soava pela primeira vez o Big Ben em Londres. E quem é que é a pessoa mais pontual do mundo? Ah, Aqui não..aqui não tem nada a ver, por acaso.

 

1871 – Nascia Marcel Proust. um dos primeiros romancistas a falar abertamente da homossexualidade. Morreu com um esgotamento e uma pneumonia, confinado num quarto durante 3 anos. E quem é que vai, a partir de agora, andar sempre comum agasalho atrás, quem é?

 

1942 – Nascia também Ronnie James Dio, músico e compositor de heavy metal que colaborou com bandas como Black Sabbath e Deep Purple, conhecido por ter introduzido a mão chifrada, esse ícone univeral do rock and roll. Eu no secundário também inventei um cumprimento espectacular que até hoje nos jantares de turma ainda o fazemos..

 

1943, em plena II guerra mundial os aliados desembarcavam na Sicília, com a operação Husky. E eu gosto de cães.

 

1972 - Sofia vergara.  Acho que esta é mais que óbvia. Dispensa justificações.

 

2004 - Falecia Maria de Lourdes Pintassilgo, a primeira mulher a ocupar o lugar de primeiro-ministro. Na vida não podemos ser primeiros em tudo..neste caso, contento-me com a segunda posição.

 

 

 

Quem me conhece sabe a relação amor/ódio que tenho com este dia e o quão sensível fico..e como em tudo, e em qualquer assunto, nada melhor do que gozar, brincar, porque como já dizia a enorme Joan Rivers esta semana: "Life is very tough. If you can make a joke to make something easier and funny, do it. Winston Churchill said, if you make someone laugh you give them a little vacation". 

 

Um pouco mais de um quarto de século depois, ainda não tenho respostas nenhumas e muito menos alguma ideia para onde vou..mas obrigada pelos parabéns e obrigada, muito obrigada, por tudo. 

 

 

 

Aos 7 anos.

publicado por Cátia Domingues às 13:02
link do post | Aplaudir | ver aplausos (2) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Dezembro de 2013

O lado bom da vida.

É quase Natal.

Quem me conhece sabe que passo o ano inteiro a contar os dias para a consoada. 

 

Bom, como é lógico toda a gente já fez a sua lista de prendas e já tem uma ideia do que vai pedir por cada passa que vai meter na boca ao som das badaladas de um reality show qualquer.

 

Falar de desejos para um novo ano e não nos lembrarmos do desejo da mala Chanel da Pepa é praticamente impossível.

E que diz mala, diz bolsa..

E quem diz bolsa, diz Bolsa de Voluntariado.

 

(Viram? repararam neste raciocínio espectacular e nesta transição extremamente subtil?)

 

E hoje, ainda por cima, é o dia em que se comemora o Dia Internacional da Solidariedade Humana, que por calhar dia 20 de Dezembro é dia que vai ser preenchido por viagens a centros comerciais, palmadas em crianças em lojas de brinquedos e chatices em filas para embrulhar presentes.

 

Aproveitem o espírito de solidariedade, a viragem de um ano e as habituais bucketlists e conheçam projectos de voluntariado para começar o ano como deve de ser.

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 14:35
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Novembro de 2013

Crónica.

Hoje saí na P3 do Público.

Que na minha opinião é bem melhor que o Urban Beach. Mas são gostos.

 

 

 

É um texto escrito de coração na mão. Uma espécie de exorcismo.

E fiquei mesmo surpreendida com este feedback tão bom e tão construtivo. Não estava nada à espera, confesso.

 

Fiquei verdadeiramente feliz.

Mesmo com aquela senhora que disse que não acreditava no amor, e aquele senhor que comentou a dizer que o verdadeiro amor era o da filha. Só peço a Deus que não tenha sido o Josef Fritzl.

 

Mas obrigada a todos, mesmo.

 

Mas depois se me começar a armar já sabem, a culpa é todinha vossa.

 

Um beijinho na testa de boa noite.

 

 

 

 

p.s: os ex-namorados que possam estar a pensar que este texto é para eles, espero que tenham gostado e, já agora, não se esqueçam que o Natal está aí à porta.

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 22:06
link do post | Aplaudir | ver aplausos (1) | favorito
|

Já sou moderna.

Quem é que foi, finalmente, convencida a criar uma página de facebook deste poiso.

 

"Tens de ser moderna, Cátia.", disse a minha mãe enquanto pintava o cabelo de cor-de-rosa na banheira.

 

E eu acedi.

 

Abriu no final da semana passada e já somos 210. (Eu avisei-vos que tinha uma família grande)

E, no fundo, foi só subornar com 210 Epás e a malta alinhou toda. Mas daqueles com a pastilha rija, não é daqueles com a pastilha toda mole que se desfaz toda.

 

/ Só vos pedia para limparem os pés antes de entrar, sff.

 

 

 

Para aqueles que se estão a questionar, "Aquilo ali é um rabo?". Sim, é. 

 

Ou de onde é que acham que os likes aparecem? Não é só a falar da Reforma do Estado nem da petição Contra a Extinção do Teatro A Barraca, concerteza.

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 14:56
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 3 de Setembro de 2013

Conselhos que nos dão.

 

 

Zen Pencils ilustra o célebre conselho de Bill Watterson, para mim um dos maiores da banda desenhada, não fosse o Calvin & Hobbes uma das melhores do Universo.

publicado por Cátia Domingues às 14:37
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013

Compromissos Comerciais:



Para celebrar os 25 anos da campanha Just Do It da Nike, e dirigido por Nicolai Fuglsig, conhecido pela realização do filme das bolas coloridas da Sony Bravia.



"If you can create, write an ad. If you can write an ad, ask for the money and try to beat this."  É o que eu penso.
publicado por Cátia Domingues às 15:33
link do post | Aplaudir | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Agosto de 2013

Compromissos Comerciais:


Copy:
I'm a stupid little bitch. 
I should shut up moaning when I'm left [alone] at night.
I'm fat and ugly and useless.
I cry like a baby when I'm slapped
I'm horrible to have around.
I don't deserve to have any friends.
I never do anything right.
I'm not just a stupid little bitch… I'm a nobody.


Da Ogilvy & Mather Dublin para a associação ISPCC.



publicado por Cátia Domingues às 18:13
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Agosto de 2013

A vida é isto.

A vida condensada em 3 minutos, com imagens de mais de 150 filmes.
Altos e baixos. Novos e velhos paradigmas. Contextos diferentes. Mas a vida é isto. É exactamente isto. O resto são expectativas e fé.
E tentar sobreviver à ansiedade.


publicado por Cátia Domingues às 15:56
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Julho de 2013

Instruções

"New York


November 10, 1958

 

Dear Thom:

 

We had your letter this morning. I will answer it from my point of view and of course Elaine will from hers.

First — if you are in love — that’s a good thing — that’s about the best thing that can happen to anyone. Don’t let anyone make it small or light to you.

 

Second — There are several kinds of love. One is a selfish, mean, grasping, egotistical thing which uses love for self-importance. This is the ugly and crippling kind. The other is an outpouring of everything good in you — of kindness and consideration and respect — not only the social respect of manners but the greater respect which is recognition of another person as unique and valuable. The first kind can make you sick and small and weak but the second can release in you strength, and courage and goodness and even wisdom you didn’t know you had.

 

You say this is not puppy love. If you feel so deeply — of course it isn’t puppy love.

 

But I don’t think you were asking me what you feel. You know better than anyone. What you wanted me to help you with is what to do about it — and that I can tell you.

 

Glory in it for one thing and be very glad and grateful for it.

 

The object of love is the best and most beautiful. Try to live up to it.

 

If you love someone — there is no possible harm in saying so — only you must remember that some people are very shy and sometimes the saying must take that shyness into consideration.

 

Girls have a way of knowing or feeling what you feel, but they usually like to hear it also.

 

It sometimes happens that what you feel is not returned for one reason or another — but that does not make your feeling less valuable and good.

 

Lastly, I know your feeling because I have it and I’m glad you have it.

 

We will be glad to meet Susan. She will be very welcome. But Elaine will make all such arrangements because that is her province and she will be very glad to. She knows about love too and maybe she can give you more help than I can.

 

And don’t worry about losing. If it is right, it happens — The main thing is not to hurry. Nothing good gets away.

 

Love, 

Fa "

 

 

 

 

John Steinbeck.

Carta de 1958 em resposta a uma carta do seu filho mais velho Thom, que se confessava apaixonado.

 

publicado por Cátia Domingues às 14:34
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Julho de 2013

Why so sober?

O festival mais alcoólico-festivo de Lisboa, ou o festival de anedotas do whisky da perdiz, segundo o meu pai.

 

Whisky e risadas. Exactamente por esta ordem.

 

Pois que eu também fui a uma sessão deste evento. 

Compareci no #140c, o primeiro campeonato de humor no twitter organizado pelos visionários João Quadros e pelo Salvador Martinha. "Mas porquê 140c?" perguntam vocês e as pessoas que, inclusivamente, pagaram bilhete e não sabia para o que iam. "Pesquisem no google, não sejam infoexcluídos", respondo eu.

 

Bom, quando tomei conhecimento desta situação pensei cá pra mim "Epá, eu até sou um grande fartote e até sou túiteira..vou-me alistar nisso! E também são 8€ que iriam provavelmente ser gastos em gin tónicos no cais do sodré"

 

Fui. 

 

Os MC's davam temas e, em dois minutos, o auditório fazia piadas no twitter sobre o tema. Os 10 melhores iam à semi-final e dos 10, 5 iam à meia-final em que só um ganharia. Pronto. É isto. O único problema é haviam lá pessoas que só tinham ouvido falar do twitter pela televisão.

 

Foi um evento experimental, mas que valeu bem a pena. Muito boa gente que conheci por lá. Espero que se repita para o ano e, desta vez, com um pónei de prémio.

 

 

E graças a isto confirmaram-se coisas que há muito que se suspeitava..

 

1º que sou um valente fartote. Consegui ser o único ser feminino a chegar ao top5 com piadas sobre o Cláudio Ramos, Sónias Brazões e afins. (Obrigada a eles por existirem. Nunca mudem.) Mas no entanto, não a pessoa do pódio com as maiores mamas.

2º que afinal até gosto de whisky

e 3º que os meus pais nunca me vão exibir aos amigos deles.

 

publicado por Cátia Domingues às 14:39
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 2 de Julho de 2013

O ataque

 

Isto que vem às vezes, que aparece para me visitar de vez em quando, acabou de me bater à porta do peito.

 

Tremo.

E onde faziam 38º graus,  começam agora a fazer muitos graus negativos.

 

Falta-me o ar de tão pesado que o sinto. O peito oscila mais rápido, e mais fundo. Não consigo respirar, o oxigénio não entra. O coração bate muito, vai acelerado, e não sinto pinga de sangue.

Estou mareada. Aos poucos. Um bocado mais.

 

E o que é que se passa com os meus braços? Como é que a pele enfraqueceu tanto? Que folha de papel tão fina! A partir daqui sei que já não posso fazer muita força na caneta.

 

Estou um alvo demasiado fácil. E não tem piada. Só medo.

E sem nada à volta para me cobrir. Estou só eu. 

 

O pelotão da frente, visto daqui, é bastante pequeno. 

À minha frente, só espelhos.

 

- Olá, estava à tua espera.

 

 

publicado por Cátia Domingues às 15:57
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Junho de 2013

Somos muitos, muitos mil.

 

50005 pessoas são muitas pessoas (a minha mãe tem, definitivamente, de arranjar um hobby)

 

E eu, que nem aprecio sítios com muita gente, gosto muito deste calor humano. 

 

 





Obrigada e voltem sempre !

 

Aqui pode-se fumar e é permitida a entrada de animais.





publicado por Cátia Domingues às 17:14
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 18 de Junho de 2013

Banda sonora


ON Repeat

Porque a música portuguesa nunca esteve tão bem.

Dois videoclipes que saíram esta semana.





Dead Combo - Lisboa Mulata




Orelha Negra - Solteiro


publicado por Cátia Domingues às 15:38
link do post | Aplaudir | favorito
|

.Existentialism

.subscrever para vossas casas.

.Agora também sou moderna.

.Bird is the word

.Espectadores

Free Web Counter
Web Counter

.Recent shows

. Carta da Guerra

. Duas mil pessoas? UPPA, U...

. Camões, partiste um mês c...

. O lado bom da vida.

. Crónica.

. Já sou moderna.

. Conselhos que nos dão.

. Compromissos Comerciais:

. Compromissos Comerciais:

. A vida é isto.

. Instruções

. Why so sober?

. O ataque

. Somos muitos, muitos mil.

. Banda sonora

. A Experiência

. Não te acostumes com o qu...

. Ir.

. Exercício para hoje

. Condição

. Tumblr

. Notes

. Silêncio

. Vida Passada

. Banda sonora

. Note to myself

. Everybody have secrets

. Cult.

. Issues.

. Falling

.Old shows

. Novembro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

.My Theme Song

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.links

.links