Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

Qué es?

Isto é das coisas mais hilariantes que já vi. 

 

Estes teasers foram feitos em 2009 para a promoção de um concurso espanhol de criatividade, os prémios IMAN, em que pegaram nas mães dos criativos a concurso com a permissa "Se a tua mãe não sabe o que fazes como é que pode ter orgulho em ti?"

 

Já tinha explicado aqui a minha dificuldade em explicar aos meus pais o que eu faço da vida e qualquer uma destas senhoras podia ser muito bem a Dona Manuela, senhora minha mãe.

 

Vejam o resto do canal do youtube dos prémios que vale bem a pena, e se puderem, reenviem para os vossos progenitores para que eles também possam ter orgulho em vocês.
publicado por Cátia Domingues às 12:53
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 16 de Agosto de 2011

The Riot Machine

Orgulho de ideia.
Uma ideia. Estúdios improvisados e muito boa vontade.
by, Little Stormtroopers Group
Mais aqui.
publicado por Cátia Domingues às 16:00
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 12 de Julho de 2011

Outdoor

publicado por Cátia Domingues às 17:15
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Julho de 2011

Só para fazer alguma inveja!

 

Pelo sim pelo não vou só ali tirar o mau olhado e já venho!

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 17:21
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Julho de 2011

Google Mais

Supostamente é necessário convite para aderirmos à nova rede social do Google. Bom perceber que não tive nenhum "amigo" que me tivesse convidado para a festa. 

 

Sim, andei a manhã toda a fazer-me de convidada. Mascarei-me de empregada de mesa e entrei na festa.

 

Ainda não explorei muito bem esta nova maravilha social mas a primeira impressão não foi das melhores. Não é muito intuitiva, mesmo com a desculpa de estar em fase inicial.

 

Bom, vamos aguardar por mais de 2 amigos no meu "círculo" e depois pronuncio-me.

 

(Quem quiser adicionar já sabe Cátia Domingues ou pelo catia.domingues@hotmail.com)

 

publicado por Cátia Domingues às 13:02
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Abril de 2011

CV Europass?

Hoje em dia, dado o contexto actual, temos que marcar pela diferença. A nossa própria diferença. Cheia de gazelas está a selva.

 

As oportunidades escasseiam. Graduados é o que mais há. Porque é que para um posto me irão escolher em vez de outro qualquer?

 

A Torke, por exemplo, tem feito várias acções de recrutamento. E mesmo quando não as faz, recebe imensas propostas de pessoas que, independentemente da sua formação, são criativamente iluminadas. Note-se recentemente o caso do Estágio Improvável.

 

Nunca foi tão estimulante ser a ovelha negra do rebanho.

 

E o reflexo disso são as acções que nos propomos fazer para conseguirmos fazer-nos notar na multidão! Quem tem experiência em agências, ou quem quer experimentar este Universo, tem de saber que a fase do "enviar cv" para conseguir um entrevista é a parte mais complicada do processo.

 

Esqueçam os Formatos Europasses da vida de uma vez por todas!

 

É desafiante pensar em formas e conteúdos para sermos notados. Temos de mostrar desde o primeiro minuto até onde pode ir a nossa criatividade. Até que ponto é a que a tornamos exequível. Dá mais trabalho? Dá. Vale a pena? Vale. Nem que seja para a mãe emoldurar e meter em cima da lareira ao lado da vossa foto do baptizado.

 

Somos o reflexo daquilo que fazemos. Acredito nisto.

 

E agora vocês dizem:"Sim Cátia, que novidade" Sei que Posso não estar a dizer-vos nada de novo. Mas então porque raio é que ainda vejo reflexos de preguiça em muitas candidaturas?

 

Se estão a concorrer para médicos ou enfermeiros, professores do ensino público ou hospedeiras de bordo ainda percebo.

 

Caso contrário é só parvo. E um valente desperdício.

 

Um criativo francês decidiu criar o seu CV em código QR. No final do dia, surprise surprise: conseguiu o emprego.

 

CV_VP

 (clicai no CV para ver o vídeo)

 

No verso deste CV, aparentemente normal, está uma imagem da cara do Criativo e, na boca está o código QR que direcciona para um vídeo no youtbe

À primeira vista é um CV normal, no entanto, no verso encontra-se a foto de Victor e, no local da boca, encontra-se um recorte com o código QR, que direcciona para um vídeo no YouTube onde se apresenta às agências, tudo aquilo que um papel não consegue traduzir!

 

P.S: Sendo, ainda, Gazela. Pintei-me com riscas brancas. Sou uma Gazebra. E não há mais ninguém igual a mim! (sim, gazebra, tenho perfeita noção do risco que é escrever isto, e o gozo que poderá advir daqui. I couldn't care less)

publicado por Cátia Domingues às 15:11
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Abril de 2011

PR - Cátia Domingues Dá Salto De Fé

Lisboa, 18 de Abril de 2011 - Cátia Domingues, mais conhecida entre os seus pares como Aspirante a Comunicóloga, aceita proposta profissional com a agência Torke, iniciando imediatamente as suas actividades em 2.0.

 

Cátia recebeu a proposta numa altura em que desempenhava funções como consultora de comunicação na agência de Public Relations Hill & Knowlton, onde trabalhava clientes das mais variadíssimas áreas como TI, Turismo e Ambiente, "Foi um gosto agridoce pois estava a gostar muito de trabalhar clientes de áreas tão distintas, o que contribuiu certamente para o meu aperfeiçoamento como profissional de comunicação". No entanto Cátia confessa "Fiquei radiante com a possibilidade de vir trabalhar para a Torke, pois é uma agência que pertencia ao meu imaginário de best places to work, desde a universidade"

 

Cátia desempenhava funções na Hill and Knowlton desde Julho de 2010 tendo começado como estagiária, graças a um Post no blogue PiaR e tendo continuado a exercer funções como Junior Account. "O que mais irei sentir falta são as pessoas. Pessoas que me abriram a porta e acreditaram em mim e ouviram o que eu tinha para dizer. Nunca irei esquecer a aposta que fizeram em mim ! Foi o meu primeiro emprego e aprendi que, melhor do que a forma como se entra é a forma como se sai, e foi muito bom sentir o apoio e a força de todos na Hill & Knowlton"

 

Agora, na Torke, em pleno Bairro Alto, a Cátia vai agarrar novos desafios e novos projectos, tais como as noites de Quinta e Sexta no Bairro Alto onde resistir à movida lisboeta será um dos maiores até à data! Desenvolver projectos 2.0 sempre foi uma das áreas que mais a fascinou e a necessidade e vontade de aprender mais sobre o tema foi crucial para esta decisão. "Há muito que queria explorar este universo, sempre tive um grande interesse no digital e no potencial que este encerra. Está sempre em constante mutação e esse lado de descoberta e experiência seduz-me especialmente"

 

Mas Cátia está consciente desta mudança, " A verdade é que isto não é um corte com o sector das Public Relations, pelo contrário, vejo-o como investimento, porque no fundo tudo é sempre comunicação. Se Aspirante a Comunicóloga é uma designação que quero manter, então é aprendendo sobre as mais variadas áreas, sobre vários métodos e formas de fazer acontecer Comunição que nos tornamos comunicadores mais completos para qualquer situação."

 

Sobre a retrospectiva destes meses de trabalho, a Cátia considera que "Começar como a Catitah do Twitter até ao ponto em que estou hoje, sinto que, durante estes meses todos, amadureci a minha visão e percepção das coisas, está a ser uma grande viagem. Foi uma autêntica montanha russa de situações, pessoais e profissionais. Comecei a trabalhar, "abri" o meu blogue, fiz manifestações pacíficas, laicas e apartidárias, fui convidada para escrever noutros blogues, ganhei uma bolsa europeia (aguardem um próximo post) e o que é que podia pedir mais? Realmente o trabalho árduo compensa. Acreditem em mim!"

 

Para mais informações contactar:

 

Catia.domingues@hotmail.com

catia@torke.pt

 

 

Sobre Cátia Domingues

 

Cátia Domingues tem 23 anos, divide-se entre a sua casa no Marquês de Pombal e a de Belverde. O seu tipo de sangue é 0+, não tem alergias e nunca apanhou papeira ou sarampo, só varicela, tinha a Cátia 20 anos. O seu número sempre foi 91, ainda tendo sido do tempo da Telecel. Chorou quando, em pequna, percebeu que sentada no banco da cozinha tocava com os pés no chão. Teve sempre alguma dificuldade com a palavra "crescer". Sempre foi considerada um bicho do mato pois a sua infância foi passada numa aldeia perto de Sintra onde, contando com ela, só haviam 2 crianças. Tudo o que metesse mais de 2/3 crianças, era um ataque de panico que se reflectia, por vezes, eu pura agressividade, principalmente com o sexo feminino. Talvez seja essa a razão pela qual Cátia se relaciona muito melhor com o sexo masculino. Entre as qualificações de Cátia, como Licenciatura em Publicidade, Marketing e Relações Públicas, e especialização em Assessoria de imprensa e gestão da comunicação, Cátia é uma autêntica camponesa, sabendo a arte do sulfato, enxertar, podar, plantar, cavar, criação de animais, matar os mesmos para alimentação, e conduzir tractores bem como enfardadeiras. Pelo sim pelo não Cátia compra sempre o Borda d'Água. Apaixonada por comunicação e com uma relação "é complicado" com a politica, Cátia teve o sonho de ser assessora politica. Teve. O seu primeiro e verdadeiro amor foi com História, ser arqueóloga era o seu Céu. Egiptóloga mais propriamente. Só de escrever isto, sente um friozinho na barriga. Ainda quer tirar o curso. Mas só quando for rica. O seu prato favorito é Paella. A sua côr favorita o Branco. Se fosse um animal era uma andorinha, pelo forte instinto familiar e de migração, embora retorne sempre a casa, reconstruindo sempre as ruínas do que ficou. 

 

 

 

P.S: Não sei como é que o Cristiano consegue falar sempre na terceira pessoa. 10 minutos disto e fiquei com umas quantas dúvidas existenciais.

publicado por Cátia Domingues às 10:51
link do post | Aplaudir | ver aplausos (6) | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Abril de 2011

Mini Me

 

 

 

(Mwuahahhahhahah - > private joke)

 

publicado por Cátia Domingues às 18:30
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Março de 2011

Exige a substituição da pergunta 32 dos censos 2011! Faz chegar a tua reclamação ao Provedor de Justiça

 

A forma como é elaborada esta pergunta significa um branqueamento da situação de precariedade em que se encontram centenas de milhares de trabalhadores/as a falsos recibos verdes.

 

Vamos todos exigir a substituição da pergunta número 32. Os precários não podem ser invisíveis nas estatísticas. Envia a tua queixa ao Provedor de Justiça (aqui) e divulga esta informação.

 

Possibilitar o conhecimento do número de falsos recibos verdes em Portugal é não só uma necessidade efectiva para a mudança da situação como uma demonstração de respeito a todas as pessoas que são tratadas pelo Estado como independentes (recibos verdes, segurança social, ausência de direitos) e que agora são informadas por esse mesmo Estado que, afinal, devem se considerar trabalhadores/as por conta de outrem.


Abaixo reproduzimos o modelo de texto a seguir na reclamação apresentada (faz copy-paste para o formulário online):

 

(1) Contra que entidade(s) se queixa? Identifique com precisão essa entidade:
Instituto Nacional de Estatística
 
(2) Qual a decisão ilegal, ou omissão ilegal, dessa entidade que motiva a sua queixa?
A presente queixa tem por base a Pergunta 32 do Censos 2011 que, com a formulação actual impede o reconhecimento da realidade fáctica portuguesa. Aceitá-la tal como está formulada é dar tratamento de legalidade a uma situação considerada ilegal ao abrigo da lei portuguesa.
 
Quer o esclarecimento prestado pelo INE a 16.03.2011, quer o questionário individual disponibilizado na internet e em formato papel é ilegal por violador dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos e não cumpre, como deveria, um dos desideratos do Código de Conduta para as Estatísticas Europeias aplicável a Portugal que é o de robustecer a qualidade das estatísticas europeias.
 
Se os Censos disponibilizam informação de grande utilidade para a definição de políticas é fundamental e obrigatório que os mesmos apresentem questões e permitam respostas que demonstrem a realidade fáctica capaz de permitir uma avaliação séria da sociedade portuguesa, ao invés de ocultar a realidade dos “falsos recibos verdes” e perpetuar situações de ilegalidade e de injustiça social como a que Portugal actualmente vive.
 
Estando inteiramente de acordo com o argumento exposto de que o Censos pretende conhecer a situação face ao mercado de trabalho de facto e não de direito (…) e pretende-se contribuir para a correcta caracterização da situação daqueles que, embora pagos a recibo verde, preenchem os atributos do conceito de “trabalhadores por conta de outrem”. Certo é que, na minha opinião, tal argumento não pode colher para justificar a formulação da Pergunta 32 do Censos, pois se por um lado espelha sem dúvida a realidade fáctica, por outro, colide com o objectivo final dos Censos que é fazer um retrato da população residente servindo de base à definição de políticas públicas, no caso concreto, no que ao emprego diz respeito. Salvo melhor opinião, inviabiliza que venham a ser definidas medidas em matéria de emprego e trabalho sérias e que seja possível saber ou antecipar a quantas pessoas se destinam ou visam afectar.
 
 
(3) Data em que tomou conhecimento?
16 de Março de 2011
 
(4) Contactou já, por escrito, a instituição, organismo ou serviço público em questão, a fim de obter a solução ou reparação da sua pretensão?
Caso afirmativo, junte cópia das exposições que fez e das eventuais respostas que recebeu
Não.
 
(5) Qual é a sua pretensão ou qual o resultado que espera obter da apresentação desta queixa ao Provedor de Justiça? Concretize.
Considerando as funções do Provedor de Justiça(art. 1.º, n.º 1, do D.L. n.º 9/91, de 9 de Abril); considerando o direito de queixa previsto no art. 3.º, do citado diploma legal; considerando o teor do preâmbulo do D.L. n.º 226/2009, de 14 de Setembro, bem como o seu art. 3.º que sob a epígrafe objectivos, estabelece: Os Censos 2011 têm por objectivos: a) A recolha, o apuramento, a análise e a divulgação de dados estatísticos oficiais referentes às características demográficas e socioeconómicas da população abrangida e do parque habitacional; b) A criação de uma base de informação de referência, fundamental para a selecção e extracção de amostras, garantindo o suporte aos inquéritos realizados no quadro do sistema de informação estatística para as famílias; c) A organização de uma base de dados de natureza individualizada, para edifícios, alojamentos, famílias e indivíduos, que permita a futura integração de dados com os provenientes de fontes administrativas, de modo a implementar a transição censitária para um modelo de produção de dados censitários, sobre a população e a habitação, de forma mais frequente e com menores custos,
 
Verifico que o modo como foi apresentada a questão 32 não se encontra em conformidade com os desideratos enunciados, pelo que se pretende que V. Exa. no âmbito das suas funções se pronuncie sobre a legalidade do questionário individual no que à questão 32 concerne e do esclarecimento prestado pelo INE, tomando-se em boa conta os objectivos concretos dos Censos, a fim de se assegurar a defesa e promoção dos direitos, liberdades, garantias e interesses legítimos dos cidadãos, a justiça e a legalidade do exercício dos poderes públicos.
 
(6) O objecto da sua queixa foi já alvo de decisão judicial ou encontra-se pendente em tribunal?
Não.


publicado por Cátia Domingues às 10:42
link do post | Aplaudir | favorito
|
Domingo, 13 de Março de 2011

Onde é que eu estive no dia 12 de Março?

Um dia que ficará para a História. Que ficará para a minha, para a tua, para a nossa História.

 

O país mudou. Mudou porque houve um despertar colectivo de uma massa civíca que precisava de vir para a rua. Precisávamos de sair e gritar a nossa voz. Há coisas que não se decidem com o voto. O equilibrio está no voto e na rua.

 

Não vos consigo explicar o Orgulho que tenho em ter pertencido à Organização deste projecto. O orgulho que sinto em cada um de nós. A admiração que sinto pelos 4 fundadores que fizeram das tripas coração para fazer acontecer alguma coisa. Realmente.

 

Um grupo de pessoas, de idades diferentes, de proveniências diferentes, de partidos diferentes, de ideologias diferentes, que se reuniram e que quiseram intervir num projecto que era um evento de facebook de protesto contra a precariedade. O resultado está à vista, o que significa que é possível, que ainda existe praia por debaixo das pedras da calçada.

 

Posso afirmar que foi uma grande escola para mim estes últimos meses. Uma verdadeira prova que o 1.0 e o 2.0 se complementam. O maior evento que provavelmente irei organizar na minha vida, e este sem croquete nem ex-mulheres de futebolistas. E sabe tão bem fazer alguma coisa em que acreditamos! Foi o meu "segundo trabalho" e quem corre por gosto não cansa. Não cansa mesmo. Como devem imaginar não deve ter sido a tal "brincadeira de carnaval" ou de crianças que o senhor Sócrates falava. Foi uma coisa de gente grande! PRACTIVISTA. CIDADÃ. Com muito gosto, com muito orgulho.

 

A fasquia estava elevada, ambicionar meter um país na rua não foi de ânimo leve. Embora expectativas nunca tenham sido criadas, um número no Facebook não era indicador de nada...trabalhámos para uma manifestação poderosa, quer essa fosse com 5  ou meio milhão de pessoas. Trabalhámos pelo melhor. Com Pessoas, para Pessoas.

 

Fizemos História. Fizemos História. Vamos parar agora 2 minutos para pensar sobre isto.

 

O dia de ontem arrepiou-me. Comoveu-me. Orgulhou-me. Parabéns a meio milhão de pessoas que saíram à rua!E não quero sequer saber dos números do governo, dos comentários do senhores ditos comentadores, não quero saber. Ninguém nos tira a nós, povo português, o que aconteceu ontem. Aos que menosprezavam a força de um povo, sim porque já devem ter percebido que não são só os jovens, percebam que uma consciência foi libertada, que os olhos, as bocas foram destapadas.Um movimento apartidário, laico e pacifico. Era isto que as pessoas precisavam, despretensiosismo e liberdade. E os partidos que para encher meia sala num auditório é preciso trazem carrinhas com pessoas que mal sabem para o que vão. Ontem houve tanta gente, tão diferentes mas com um espirito comum. MUDANÇA.

 

Como já dizia essa grande ícone nacional-a-seguir-ao-galo-de-barcelos-pena-não-saber-uma-palavra-em-português-e-fazer-duetos-e-cantar-em-espanhol Nelly Furtado "Como uma força que ninguém pode parar!!"

 

E agora?

 

Agora, como sempre, está na nossa mão continuar este caminho. Juntem-se a movimentos que já existam. Criem novos, como perceberam é possível. Votem e combatam os números de abstenção. Informem-se e reivindiquem. Lutem! Por Vocês. Pelos Outros. Não deixem morrer esta vontade, esta garra toda! 

 

Resumindo:

 

Noites sem dormir - SIM

Promoções Quartas-Feiras Loucas da Telepizza - Sim

Violações pela Fox? - Sim

Um grande espirito de equipa - SIM

Sangue, Suor e Lágrimas - SIM

Mais 20% de cabelos brancos - SIM

Aumentamos os lucros da Tabaqueira neste período? SIM

Ficámos doentes, fomos hospitalizados? SIM

VALEU A PENA? - Mais do que qualquer coisa que tenhamos feito na nossa vida. 

 

 

 

 

 

 P.S: Vamos ver o vídeo e ver a Cátia em modo assessora? Será que meto o dia 12 no Currículo?

 

publicado por Cátia Domingues às 14:33
link do post | Aplaudir | ver aplausos (3) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

The King's Speech

 

Ontem vi uma obra de arte...

 

 

De Tom Hooper

com Colin Firth, Helena Carter e Geoffrey Rush.

 

Um drama com momentos de grande inteligência cómica. Dos filmes mais deliciosos que vi ultimamente, muito apurado em todos os sentidos. Grande argumento, grandes representações.

 

Venham os óscares.

 

Clap clap clap clap!

 

King George VI: If I am King, where is my power? Can I declare war? Form a government? Levy a tax? No! And yet I am the seat of all authority because they think that when I speak, I speak for them.

 

 

publicado por Cátia Domingues às 11:32
link do post | Aplaudir | favorito
|

.Existentialism

.subscrever para vossas casas.

.Agora também sou moderna.

.Bird is the word

.Espectadores

Free Web Counter
Web Counter

.Recent shows

. Qué es?

. The Riot Machine

. Outdoor

. Só para fazer alguma inve...

. Google Mais

. CV Europass?

. PR - Cátia Domingues Dá S...

. Mini Me

. Exige a substituição da p...

. Onde é que eu estive no d...

. The King's Speech

.Old shows

. Novembro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

.My Theme Song

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.links

.links