Quinta-feira, 24 de Março de 2011

E disto ninguém fala...é de loucos

Um grupo de jovens enfermeiros promoveu uma acção de protesto à porta do Hospital Júlio de Matos para denunciar a precariedade que existe nas instituições do sector da saúde no distrito de Lisboa.

«Basta de precariedade» é a exigência que pode ler-se no documento que um grupo de jovens enfermeiros distribuiu durante a tarde a quem passava à porta do Hospital Júlio de Matos, na Avenida do Brasil, em Lisboa.

A iniciativa do núcleo de jovens da direção regional de Lisboa do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) serve para, segundo explicou à agência Lusa Isabel Barbosa, «denunciar a precariedade que existe no distrito de Lisboa».

«Há 850 jovens enfermeiros no distrito de Lisboa a contrato a termo certo, muitos há sete ou oito anos, e subcontratados por empresas de trabalho temporário», referiu Isabel Barbosa.

Os jovens pretendem que «para um posto de trabalho permanente, que os enfermeiros ocupam com vínculo precário, alguns há sete e oito anos, exista um contrato de trabalho efetivo».

«A falta de enfermeiros é visível e a emigração começa a crescer entre os jovens enfermeiros», alertou Isabel Barbosa.

O Hospital Júlio de Matos foi o local escolhido para a realização do protesto porque «é um exemplo da precariedade promovida pelo Estado».

De acordo com Isabel Barbosa, «tem 38 contratados a termo certo e 11 subcontratados a falsos recibos verdes, que têm hierarquia, posto de trabalho fixo e cumprem horários».

O mesmo acontece em centros de saúde e na Maternidade Alfredo da Costa, entre outras instituições de saúde do distrito de Lisboa.

Os jovens enfermeiros que estiveram à porta do Júlio de Matos apelaram à participação de todos os colegas na manifestação de jovens trabalhadores marcada para 01 de abril em Lisboa, promovida pela Interjovem e pela CGTP.

 

 

In TVI24

tags:
publicado por Cátia Domingues às 18:43
link do post | Aplaudir | favorito
|

.Existentialism


. Who am I?

. Stalking me

. 32 seguidores

.subscrever para vossas casas.

.Agora também sou moderna.

.Bird is the word

.Espectadores

Free Web Counter
Web Counter

.Recent shows

. #SomosTodosDomDinis

. Escala cinza

. Desculpem o Transtorno.

. Nem o Portugal-Islândia m...

. Não é mais um texto de um...

. Isto não é uma crise de r...

. Verão é paixão, é cerveja...

. Eis como o casamento entr...

. Mas isto não é um profess...

. Voltei. Adeus.

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. Carta da Guerra

. Duas mil pessoas? UPPA, U...

. "Gorda do Dia"

. Não é preciso abortar par...

. "Gorda do Dia"

. Camões, partiste um mês c...

. "Gorda do Dia"

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. PPV, o culto que tem medo...

. "Gorda do Dia"

. Compromissos Comerciais:

.Old shows

. Outubro 2017

. Novembro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

.My Theme Song

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.links

.links