Quinta-feira, 30 de Janeiro de 2014

Compromissos Comerciais:

 

Da BBDO NY para a cerveja Guiness.

 

Para além da força da ideia e da excelência da execução, este filme fez-me relembrar um dos 5 conselhos do ted Royer para uma pessoa que trabalhe em criação. 

 

"Sejam Generosos. Pelo menos tentem, mesmo, ser sempre generosos. Porque se há coisa que existe realmente em publicidade, essa coisa chama-se Karma."

 

E há coisas que não nos vêm à memória por acaso. 

 

publicado por Cátia Domingues às 12:37
link do post | Aplaudir | ver aplausos (1) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Janeiro de 2014

"Gorda do Dia"

 

 

 

In, Expresso ( 8 de Abril de 2010)

 

Um pouco de nostalgia para avivar as memórias.

Em 2010, Cavaco atirava com toda a força o diploma do casamento para o Ratton, já que nunca quis ter directamente nada a ver com a evolução da sociedade. Nunca tendo passado de neandertal, é uma coisa que sempre lhe fez alguma confusão.

 

O diploma, entretanto já aprovado, define o casamento como "Casamento é o contrato celebrado entre duas pessoas que pretendem construir família mediante uma plena comunhão de vida". Claro que, pelos vistos, família não inclui filhos. Toda a gente devia saber disso. Adoptem uns canitos e dêm-lhe um nome de gente, ou um porquinho-anão que combine com os cortinados, o Cavaco sabe como são importantes estas questões para a paneleiragem. 

 

Mas porém, ficava a anotação esperançosa de que não seria impossível, no futuro, a adopção vir a ser contemplada. "Paneleirices à bruta não! Mas querem logo ser normais de mão beijada? Era só o que faltava.", não disse, mas possivelmente pensou, o nosso representante máximo.

 

E adivinhem quem chegou.

Exacto. O futuro.

 

 

In, Público

 

O Cavaco, se por acaso os tivesse no sítio, teria vetado imediatamente a questão, mas para isso teria de deixar de ser o Cavaco. E, neste caso, o Cavaco tê-los no sítio, seria um bocadinho transformismo, e isso é coisa de excomungado e para isso já nos chega o Lourenço da Casa de los secretos.

 

Mas o que é o referendo, em si mesmo?

São duas questões apenas, sendo que aprovar a primeira, sem aprovar a segunda, é um contraditório.

 

1º – Concorda que o cônjuge ou unido de facto do mesmo sexo possa adoptar o filho do seu cônjuge ou unido de facto?

2º – Concorda com a adopção por casais, casados ou unidos de facto, do mesmo sexo?

 

Basicamente, se o referendo acontecer, arrastado por meses e meses, porque não há nada mais importante para o país neste momento, e se referendamos estas merdas  é porque somos estupidamente ricos, o que vocês vão decidir é: São vocês uns Marinhos Pintos da vida, ou não. É só isto que vocês vão decidir.

 

 

 

O Miguel Sousa Tavares está a fazer figas com os pés, o César das Neves acabou de entrar num autocarro da Barraqueiro rumo a Fátima e o Mário Machado já prometeu um rodízio de galinha-preta caso o referendo vá para a frente.

publicado por Cátia Domingues às 12:42
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Janeiro de 2014

Uma fonte de Lisboa

 

LX Type, inspirada nos cabos dos eléctricos, tão típicos da paisagem lisboeta.

 

Numa altura em que, por uma questão de custos, a maioria das fontes em Lisboa está fora de funcionamento, eis que surge uma fonte, um tipo de letra gratuito, criada pela Leo Burnett Lisboa, com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

 

publicado por Cátia Domingues às 11:58
link do post | Aplaudir | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Janeiro de 2014

Desenha-se a actualidade.

Do ilustrador espanhol Luis Quiles, que cria, com recurso ao mais sublime sarcasmo, sobre a actualidade, especialmente sobre temas como, preconceito, violência, política, religião e sexualidade.

 

Spoiler alert: O Cristiano Ronaldo também foi uma das suas inspirações.

 

Enjoy.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 15:39
link do post | Aplaudir | favorito
|

"Gorda do Dia"

 

In, Jornal Metro by Fernando Alvim 

 

Espero que não tenha havido nenhuma greve do metro hoje.

Porquê?

Porque aparece uma moça bem interessante, mais estilo Visão do que Penthouse, e vocês não iriam querer perder pitada deste charme enquanto se deslocam para o trabalho, ainda remelosos e com nódoas de Actimel na camisa.

 

Posso-vos adiantar que divido a página com o senhor Mikhail Gorbachev, que apela às negociações pacíficas na Ucrânia ou lá o que é..bah, who cares?

Eu tenho um espaço maior que o dele ahahahahah! Chupa, paz no mundo!

 

Mas bom, entretanto ja liguei aos meus pais a dizer "Pai, estou no metro!" ao que ele me respondeu "Cátia, estou a trabalhar, e sinceramente, a menos que te vás atirar para a linha, a nossa locomoção diária é coisa que não precisamos de partilhar em família." 

 

Mas sei que ficaram orgulhosos, porque sei que sempre pensaram que se fosse aparecer num jornal, mais rapidamente seria na secção da necrologia ou em classificados de convívio.

 

(Nota: há respostas que ficaram cortadas, e perderam a piada final, especialmente a dos cavalos. Por isso não se animem. Tenho mesmo de arranjar um hobbie com um léxico decente.)

 

Fiquem agora com

O inquérito completo. Para acompanhar o café com essa meia-torrada aparada.

 

Umas férias: Auschwitz. Fui com duas amigas minhas de fim-de-semana à Polónia, mais propriamente a Varsóvia, e, sem termos planeado nada, fomos até ao campo.  Aliás, como qualquer pessoa que lá tenha ido parar.

 

Um ideia: Tenho uma ideia que salvaria Portugal deste estado de sítio. Mudar o nome ao país, de forma a deixarmos de ser portugueses. Sim. É que a meu ver, um dos grandes problemas é esse mesmo, o facto de ‘portugueses’ ter começado a ser visto como um adjectivo chocho. Swaggers!  Ora aqui está um nome colectivo como deve de ser, cheio de auto-estima.

 

Uma asneira: Assim que fiz 18, votei Cavaco.

 

Uma paixão: Cavalos, desde pequena. Ir ao Picadeiro sempre que posso e montar até eu, ou o cavalo, não podermos mais. Se no dia seguinte me custar a sentar, sei que foi um bom treino. (Caramba, tenho mesmo de arranjar um hobbie com um léxico decente)

 

Uma curiosidade: Tenho um sopro no coração. Quando a tua vida se resume a uma música dos clã, sabes que ela não espera muito de ti.

 

Uma pergunta: “Deste menu, o que é que não tem leite, queijo, manteiga ou natas?”

 

Uma resposta: Algo que convém dizer mais: “Não.”

 

Uma lição: “Nunca digas que não consegues”, pelo meu pai. ( Lembro-me perfeitamente que estava a tentar fazer um estacionamento paralelo numa subida.)

 

Uma Aventura: Rumar a Espanha, sozinha, de mochila às costas, para bater à porta de agências de publicidade porque queria experimentar ser redactora, sendo disléxica e sem saber escrever ou falar espanhol. Saí de lá com um prémio.

 

Um segredo: Sou viciada no Celeiro. Acredito piamente que dentro daqueles metros quadrados de puro xamanismo se encontra a cura de todas as doenças do mundo, incluindo o cancro.

 

Uma invenção: A Power Balance. Depois de duas guerras mundiais, é o terceiro maior exemplo da grandeza da estupidez humana.

 

Um desabafo: Chateiam-me os sacanas que se vão safando. Chateia-me o politicamente correcto. Chateia-me o estado de marasmo. Chateia-me a falta de respeito pelo mercado da criação. Chateiam-me criadores que não se dão ao respeito. Chateia-me a falsa modéstia. Chateia-me o acordo ortográfico. Chateiam-me os orçamentos de estado. Chateia-me o César das Neves. Chateia-me o Sporting não estar em primeiro.

 

Um problema: O conceito de meia-dose nos restaurantes. Porque é que a unidade de medida não começa na dose inteira? Quem pede meias-doses não pode ter boas histórias para contar, viveu tudo pela metade, ou por medo da azia ou da paragem de digestão.

 

Se tivesses 3 desejos?

 

-       Que todos os homens nasçam, realmente, livres e iguais em dignidade e direitos.

-       Nunca ficar cheia em buffets.

-       Que voltassem os jogos sem fronteiras.

 

 

Cátia Domingues

Publicitária, blogger e futura líder do amanhã.

 

publicado por Cátia Domingues às 10:29
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2014

Compromissos Comerciais

 

Da Droga 5 para a Newcastle Brown Ale.

 

O anúncio que seria feito para o Super Bowl se houvesse dinheiro para o fazer e para comprar espaço no Super Bowl.

Onde além de provar muitas coisas, prova também que não é preciso dinheiro, só tomates, para propor e fazer uma campanha do c*ralho!

 

Não deixem de ir ao site www.ifwemadeit.com

 

Sei que ainda vamos a dia 23 de Janeiro, mas arrisco-me a dizer que, para mim, é o melhor anúncio do ano.

 

 

À VOSSA!

 

publicado por Cátia Domingues às 16:05
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 21 de Janeiro de 2014

"Gorda do Dia"

 

 

In, Visão

 

Hoje é Dia da Religião e embora não sabendo qual delas, a Visão lança esta notícia que me parece super comemorativa.

 

Bom, se há coisa que me chateia na igreja, especialmente na católica, é a falta de originalidade. É um aborrecimento pegado.

Falem de outras coisas..da fome em África, das focas na Rússia, do padre Frederico, dos cd's que o padre Borga insiste em gravar, sei lá...inovem, mudem de texto humorístico.

 

O cardeal Fernando, vem-se pronunciar sobre a homossexualidade. Um clássico.

À questão do Papa Francisco "Quem somos nós para julgar os homossexuais?", o cardeal Fanã responde, "uma coisa é acolher e mostrar afeto a uma pessoa homossexual e outra é legitimar o exercício da homossexualidade." que é como quem diz, aceitar que existe nem pensar, mas dar abrigo e um ou outro miminho, um cafunézinho antes de dormir ou até mesmo um beijinho à esquimó, tudo bem!

 

E se por acaso a cabeça descair para o colo de algum, ou calharem em dormir em conchinha nus, é porque a mensagem é muito genérica e cada um a pode interpretar como quiser.

 

"Com todo o respeito, digo que a homossexualidade é uma forma deficiente de manifestar a sexualidade, porque esta tem uma estrutura e um fim, que é o da procriação", diz que o arcebispo emérito de Pamplona, que infelizmente nunca foi usado em corridas de toiros. Mas em relação a este argumento da procriação, eu mesmo sendo heterossexual, pelo sim, pelo não, já marquei um teste de fertilidade não também ser uma pessoa deficiente.

 

Ora bem, o membro inferior do clero começa o seu pensamento com "todo o respeito" e pelos vistos disse disto sem se rir. E continua, "Temos várias deficiências no nosso corpo. Eu tenho hipertensão. Vou aborrecer se mo disserem? É uma deficiência que tenho de corrigir como puder." Nando, depois disto faço-lhe outro diagnóstico, e tenho uma boa e uma má notícia, a boa é que a da deficiência mental que vossa excelência tem também pode ser corrigida. A má é que, no mínimo, só com uma lobotomia.

 

Mas espero, sinceramente, que lá na cantina da igreja, abusem no sal e nas margarinas, especialmente no seu prato banhado a ouro que lhe é servido à cama por um acólito.

 

Deus leva tanta gente...

publicado por Cátia Domingues às 11:32
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Janeiro de 2014

"Gorda do Dia"

Vamos falar de coisas sérias, porque hoje acordei muito, muito mal disposta. Aliás, estou furiosa!

 

 

Mas desde quando é que se referendam direitos fundamentais?

É que eu era pequena mas lembro-me dos meus pais me dizerem que vivíamos numa democracia. 
Portanto, isto se calhar é tudo um mal entendido. Isto é o mesmo que referendar se as mulheres podem votar. É estúpido, certo? Pois.

 

Diz então o PSD que quer referendar "questões estruturantes da sociedade portuguesa".. Não, meus senhores, o que vocês querem é referendar direitos humanos. Ponto. E isso é feio e devia-vos dar direito a irem para o canto da sala virados para a parede, depois de escreverem 100 vezes no quadro "Vou deixar de ser hipócrita".

 

Mas expliquem-me, é que sendo que os trabalhos sobre este projecto, inciado em Maio do ano passado, estavam no bom caminho e na recta final, que prioridades são essas agora de querer fazer um referendo? Um referendo que vai afastar a discussão pública de coisas que realmente nos interessam, e que não vos interessam tanto a vocês, um referendo que nos vai sair do bolso. Não passa de uma manobra politica para acabar ou adiar a questão para a próxima legislatura, não é? Espertinhos.

 

Estes senhores dizem que estão preocupados com o que a sociedade, as famílias, vão pensar desta nova realidade, a de ter uma Joaninha, filha do Luís e do Miguel, ou a de um Tiaguinho ser filho da Maria e da Filipa. Mas oiçam, perguntem-me a mim que eu sei o que é que eles estão a pensar e acabamos já com esta discussão. O que as nossas famílias pensam é: O que é que eu posso comprar este mês para o frigorífico, ou quantos livros novos vai ter o meu filho para o ano, ou a prestação da casa aumentou outra vez e não consigo esticar mais o ordenado.

Viram como arrumei logo com esta questão?

 

Porque raio é que alguém acha sequer legal propor esta brincadeira?

Quem é que foi o atrasado mental que pensou nisto?

 

Ah. 

Foi o Hugo Alexandre Soares. Este jota, que se farta de subir na escada do partido, que só me apetece chamar nomes feios, como se Hugo Alexandre não fosse mau o suficiente.

 

Como Jota, vamos ouvir o Hugo a falar do seu carreirismo para o conhecermos um pouco melhor:

 

 

Desculpem, mas é que o carreirismo político das jotas é algo que nunca me deixa de entreter. 

 

 

O que é a co-adopção, pergunta a opinião pública (Não confundir com adopção, porque essa já foi chumbada duas vezes no parlamento com o argumento "Estes maricas também não queriam mais nada, não? Qualquer dia querem ser normais." Na verdade eu não sei se alguém realmente disse isto, mas aposto que muitos pensaram):

 

 

In, Público

 

Ou seja este referendo, além de alimentar preconceitos primitivos sobre homossexuais ainda prejudica verdadeiramente as crianças. 

 

 

Mas calma, não vamos já supor que ter dois papás não nos vai transmitir sida ou transformar automaticamente os petizes em artistas do Finalmente. Temos de ouvir o que é que os profissionais têm a dizer sobre isto, nomeadamente uma das maiores intituições especialistas que analisou este caso:

 

 

 

 

 

Caramba, estes gajos deixam-me mesmo frustrada. 

 

 O CDS e o PSD são uns maricas que dizem que vão fazer a sua parte e que do lado deles tanto a adopção e a co-adopção nunca irão passar. E eu assumo aqui que também irei fazer a minha. Referendem, que não vai haver maior gozo que ajudar a lei a passar.

 

 

 

Disse.

 

publicado por Cátia Domingues às 16:56
link do post | Aplaudir | ver aplausos (4) | favorito (2)
|
Terça-feira, 14 de Janeiro de 2014

Compromissos Comerciais:

 

Da Saatchi & Saatchi NY para a Duracell.

 

É isto que acontece quando um conceito tão forte, e tão subtil ao mesmo tempo, encontra um copy lindamente escrito.

 

#TrustYourPower

 

 

 

 

publicado por Cátia Domingues às 15:15
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

"Gorda do Dia"

 

 

In, Caça Maior & Safaris.

 

PAN PAN PAN!

 

À primeira vista, parece o tipo de revista que o Rambo compraria.

 

Nunca gostei de armas. E, apesar de ter caçadores na família, nunca consegui ver a caça como um desporto. 

Para uma pessoa como eu, esta revista é assustadora..e olhem que eu antes de chegar a estas passo primeiro pela Mariana e pela Ana Atrevida .

 

O meu conceito de Safari é ir para a savana ver os leões e as zebras em que a única coisa que disparo é o flash da máquina fotográfica. É um desejo da minha bucketlist: Meter-me em cima do jipe, de cabelos ao vento, enquanto chateio toda a gente com as músicas do Rei Leão, ao ponto de preferirem cair para dentro de um lado de crocodilos. Sim, eu sei que por cá temos o Badoca, mas algo me diz que entoar o "Eu mal posso esperar para ser Rei" não cai tão bem como num país tribal.

 

Mas voltando à capa da publicação…

Além das imagens de animalitos altamente fofinhos - o que torna as coisas ainda mais sádicas - há artigos para todos os gostos, sendo que nenhum é o meu. Aliás, nem sequer entendo metade das coisas que lá estão escritas.

 

"Saiba como afiar as suas facas". Caramba. Já não bastava imaginar caçadas de espingarda na mão, agora também matam elefantes à facada? E que especialistas é que chamam para escrever sobre isto? O estripador de Lisboa? Só assim é que seria um artigo como deve de ser.

 

"Safari. De volta à Namíbia" Namíbia?! Se querem mandar balázios e andar à facada para que é que vão tão longe, gastar dinheiro e perder dias de férias? Basta atravessar a ponte e dar um pulo à Quinta da Princesa, que fica mais em conta.

 

Bom, pessoas, deixo-vos o aviso: pelo sim, pelo não, parem de usar aqueles casacos e aquelas leggigns de tigresa, ou aqueles barretes em forma de orelhas de urso, até porque são só horríveis.

 

Fica o conselho à la Pipoca.

 

 

publicado por Cátia Domingues às 10:51
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Janeiro de 2014

Compromissos Comerciais:



Da Clemenger BBDO, Nova Zelândia, para a NZ Transport Agency.


Das melhores campanhas rodoviárias que já vi. E o tema, por si, já foi abordado de tantas formas e conteúdos que fazer uma coisa assim..é brilhante. 


Arrepio.


publicado por Cátia Domingues às 12:57
link do post | Aplaudir | favorito
|

"Gorda do Dia"

 

In, Correio da Manhã.

 

Eu começo a ficar preocupada com o nível do Correio da Manhã, porque quando penso que uma notícia sobre um incesto, por regra com algum dos intervenientes deficiente de alguma espécie e/ou idoso, que terminou à facada numa discoteca, é o limite editorial, eis que:

 

Não.

 

O Correio da Manhã está sempre na vanguarda noticiosa. 

Já não bastava terem feito uma notícia sobre aparentemente terem sido "primeiros" a noticiar a morte de Eusébio, agora também são os pioneiros em angariação de fundos para o levarem para o Panteão.

 

A Esteves, inapropriada como sempre, ao estilo daqueles amigos que nos convidam a jantar lá a casa, mas ainda estamos nós a meter um croquete na boca já ele está a comentar o dinheirão que aquele jantar lhe custou, veio dizer que o Eusébio no Panteão era coisa para custar caro.

E o Correio da Manhã respondeu a isto chegando-se à frente com uma iniciativa de contribuição.

Nota-se, pelos bastantes erros de espaçamento no texto, que estavam com pressa a lançar isto, nada como ser o camisola amarela nestas coisas, não fosse alguém também ter esta ideia genial.

Mmmmm...Algo me diz que não, Correio da Manhã.

 

MAS ATENÇÃO, há aqui uma questão muito importante para se reflectir..

Então, a Esteves diz que é caríssimo ao Estado, não devendo ser tão caro quanto as suas voltas de motorista, suportado pelos contribuintes, pelas lojas da Av. da Liberdade, nem do caviar a 3€ o quilo na cantina da AR, estimando que esta brincadeira do Panteão venha a custar quase um milhão de euros..e o Correio da Manhã, que parece aquele empreiteiro que nos vai remodelar a cozinha, amigo do amigo, diz que faz isso por 50 mil euros!

 

Dois orçamentos com uma discrepância muito grande. Eu, como cidadã, gostava de ver as duas propostas de trasladação, o que é que inclui, o que é que não inclui, se está contemplado um buffet, flores de plástico ou naturais, se vai ter música ao vivo ou simplesmente o Toni e o Luis Filipe Vieira a cantar o hino do Benfica depois de 3 garrafas de 7/5 de Muralhas, esse tipo de coisas..

 

Fico a aguardar os powerpoints.

 

 

publicado por Cátia Domingues às 10:20
link do post | Aplaudir | favorito
|

.Existentialism

.subscrever para vossas casas.

.Agora também sou moderna.

.Bird is the word

.Espectadores

Free Web Counter
Web Counter

.Recent shows

. Desculpem o Transtorno.

. Nem o Portugal-Islândia m...

. Não é mais um texto de um...

. Isto não é uma crise de r...

. Verão é paixão, é cerveja...

. Eis como o casamento entr...

. Mas isto não é um profess...

. Voltei. Adeus.

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. Carta da Guerra

. Duas mil pessoas? UPPA, U...

. "Gorda do Dia"

. Não é preciso abortar par...

. "Gorda do Dia"

. Camões, partiste um mês c...

. "Gorda do Dia"

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. PPV, o culto que tem medo...

. "Gorda do Dia"

. Compromissos Comerciais:

. Compromissos Não-Comercia...

. "Gorda do Dia"

.Old shows

. Novembro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

.My Theme Song

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.links

.links