Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

"Gorda do Dia"

 

Pessoas,

 

o Paco Bandeira é oficialmente Sid Vicious cá do sítio.

publicado por Cátia Domingues às 11:09
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Comunicação onde? Publicidade como? Copywriter porquê?

Quem escolhe a matéria-prima da comunicação para trabalhar, fá-lo com ingenuidade.

Penso que os meus pais sempre souberam, antes de mim própria, as escolhas que fiz até hoje.

Com 7 anos servia às mesas no restaurante dos meus pais. Por cada birra que me atrevia a fazer à frente dos clientes, ouvia sempre o mesmo do meu pai, que é das pessoas mais inteligentes que conheço, "Estes são os nossos patrões. São eles que nos pagam." Lidei com pessoas, ganhei grande apetência para aturar bêbados, sei tirar uma imperial perfeita e sou uma fada da cozinha. Mas o que mais prazer me dava, era escrever os menús do dia e os papelinhos das promoções com a letra toda redondinha que vinha a aprender na escola. Eram autênticos pregões de incentivo ao consumo de cafeína e nicotina por uma miúda de 7 anos.

Nas academias, encontrei o meu grande interesse na disciplina de História. Aprendi que o conhecimento basilar, que se adquire quando se olha para trás, é uma arma poderosíssima.

Na altura de escolher uma área de conhecimento, estive quase a atirar-me de cabeça para arqueologia e à beirinha do Conservatório de Teatro. Mas o ruído social pressiona e irrita a tal ponto que acaba por escolher por ti o caminho do "trabalho quase quase quase garantido".

Um curso de Publicidade, Marketing e Relações Públicas parece à primeira vista uma ratoeira, daquelas que costumávamos sentir quando nos ligavam para casa à hora de jantar a dizer que tínhamos ganho um catamarã. A esmola é demais. Mas o pobre, no fundo, não desconfia assim tanto porque a ideia de ser "Doutor" de muitas coisas é tentador o suficiente. Um curso, que me custa a classifica-lo como superior, custou aos meus pais milhares de euros.

O Marketing e as Relações Públicas ainda se entende. Agora Publicidade?! 3 anos para formar especialistas em todas estas áreas? Como se fazer Publicidade da boa dependesse de um curso? Não se aprende num curso ponto. Mas isto só se percebe muitos euros depois.

Com 18 anos podes votar. Com 18 anos podes ser preso.  Com 18 anos tens de escolher um curso. E há quem queira ser publicitário. E há ofertas de cursos para isto. É muita areia para um camião de uma pessoa que nem encartada é.

Mas a verdade é que não há quem denuncie isto. Não há ninguém que nos informe da realidade das coisas. Não houve.

E pagamos caro pela escolha. Seja com a entrada no mercado de trabalho, seja com mestrados em Universidades conceituadas para compensar o erro anterior.

Eu estou agora a trabalhar em Publicidade, não pelas aulas de teoria da Publicidade mas porque sempre gostei de escrever. A paixão veio dos tais pregões que escrevia para o café dos meus pais. Pelas conversas com bêbados. Por gostar de ouvir histórias. Por gostar de contar histórias. Por gostar de narrativas. Por já ter noção da força que estas mensagens podem ter. Por gostar de escrever. Por ser viciada em informação. Por ter sempre opinião mesmo que não ma peçam e mesmo que às vezes nem a diga em voz alta.


"Ninguém está nisto para ganhar dinheiro." Dizem-me isso muitas vezes. Além de ser uma afirmação que não faço questão que o meu pai a oiça, não sei se é beeeem assim. Todos queremos pagar as nossas contas..estamos nisto para que um dia ganhemos o suficiente para nos sustentar, e geralmente vertemos litros de suor para que aconteça antes dos 35, como Directores Criativos no caso. Mais tarde do que isso é melhor que tenhamos um plano B na algibeira.


Quando começamos, entramos num ritual dantesco de pagarmos para trabalhar. É arrastarmo-nos, com o nosso próprio computador portátil e o nosso cérebro tenrinho, para as agências da moda.


Acho que o que nos atrai é uma de duas coisas: ou é podermos usar um adjectivo espectacular como profissão e sermos por isso estupidamente populares, ou é acreditarmos que podemos marcar este mundo com o que gostamos tanto de fazer. Eu cá prefiro o país, e o mundo como consequência - mas isto são outros planos que tenho cá dentro.


Eu sou copywriter. Não. Eu estou a ser copywriter. Absorvo. Escrevo. Crio. Umas vezes como copywriter criativa, outros como copywriter frustrada, outros como copy-que-não-faz-ideia-do-que-está-a-fazer.


É uma função pouco profissional no sentido laboral da palavra. É uma questão de lógica: se fazemos uma coisa constantemente e não nos pagam por isso, então é hobby. E como as agências da moda não retêm talento e saltamos de estágio em estágio..não há auto-confiança que aguente. Mas diga-me, o sector está débil como justificam ou está morto? Convém esclarecermos isto e passar já a certidão de óbito, se for o caso.


Não percebo como é que oiço dizer, dos altos dos Olimpos, que não são nada mais do que os openspaces coloridos:"Esta miudagem não se esforça!" É aqui que vomito um dicionário de palavrões em vários idiomas. Nós estamos aqui para  ajudar a bombear a máquina para que não pare bolas!

 

São estas pessoas, que vivem nos Olimpos, com agências da moda e ténis fluorescentes, que sodomizam o futuro da comunicação em Portugal. Qual é o valor da criatividade em Portugal sendo ela borleada e muitas vezes vinda de fontes precárias? Se não a defenderem, defendendo quem a produz, como querem que seja respeitada? É uma questão de dignidade. Não entendo.
Pessoas dos Olimpos, vocês podem fazer diferente. Não é só postarem vídeos do Steve Jobs que isso é como ser católico mas não ser praticante.


Mas, dentro destas coisas todas que ainda não entendo, o que mais me assustou foi perceber que o que realmente é esta função de copywriting hoje em dia. O seu significado actual é: Bípede. Acéfalo ou não, que também poderá ou não saber escrever. Cultura não é obrigatória. Mamífero que não sabe mexer com ferramentas de design. Somos copys porque, aparentemente, nos faltam conhecimentos.


"Ora bem, sejam bem-vindos à agência anarco-capitalista! Meta o dedo no ar quem sabe mexer com as ferramentas tais como, photoshop, illustrator e inDesign. Ok, podem baixar os braços. Vocês são Directores de Arte. Os restantes são Copywriters. Não se esqueçam de, à saída, agradecer pelo favor que vos estamos a fazer tá bom? " E é assim. E depois, sentam-se nos seus Olimpos enquanto bafejam os prémios e os limpam com a manga da camisa, onde vão comentando a má comunicação que se faz hoje em dia. Pois. Pudera.


E como se não bastasse, trabalhamos com Directores de Arte, os tais que meteram o dedo no ar, que nos vêem como monos. Directores. De Arte. E nós somos copys. É como o Cyrano de Bergerac. O Cristiano é o Director de Arte e nós o Cyrano da tragédia.


Isto é o que eu vejo daqui de baixo.

 


publicado por Cátia Domingues às 15:42
link do post | Aplaudir | ver aplausos (1) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012

Yodas

"We constantly talk about the importance of having an intimate knowledge of the product and of the consumer, but in fact we seldom work at it. This, I suppose, is because a real knowledge of a product, and of people in relation to it, is not easy to come by. Getting it is something like the process which was recommended to De Maupassant as the way to learn to write. "Go out into the streets of Paris," he was told by an older writer, "and pick out a cab driver. He will look to you very much like every other cab driver. But study him until you can describe him so that he is seen in your description to be an individual, different from every other cab driver in the world.”

 

James Webb Young in A Technique for Getting Ideas

 

tags:
publicado por Cátia Domingues às 16:29
link do post | Aplaudir | favorito
|

Papel e Carvão

"Young man, I am afraid your speech was a trifle short. You could have said at least one hundred other things, varying the tone of your words. Let me give you some examples.

In an aggressive tone: "Sir, if I had a nose like that, I would amputate it!"

Friendly: "When you drink from a cup your nose must get wet. Why don't you drink from a bowl?"

Descriptive: "Tis a rock! A peak! A cape! No, it's a peninsula!"

Curious: "What is that large container for? To hold your pens and ink?"

Gracious: "How kind you are. You love the little birds so much you have given them a perch to roost upon."

Truculent: "When you light your pipe and puff smoke from your nose the neighbors must think the chimney's afire."

Considerate: "Be careful when you bow your head or you might lose your balance and fall over."

Thoughtful: "Place an umbrella over your nose to keep its color from fading in the sun."

Arcane: "Sir, only the beast that Aristophanes calls the hippocampelephantocamelos could have had such a solid lump of flesh and bone below its forehead."

Cavalier: "A hook to hang your hat upon."

Emphatic: "No breeze, O majestic nose, can give thee cold - save when the north winds blow."

Dramatic: "When it bleeds, it must be like the Red Sea."

Admiring: "What a fine sign for a perfume shop!"

Lyrical: "Is that a conch shell? And are you Triton risen from the ocean?"

Naïve: "Is that monument open to the public?"

Rustic: "That don't look like a nose. It's either a big cucumber or a little watermelon."

Military: "The enemy is charging! Aim your cannon!"

Practical: "A nose like that has one advantage: it keeps your feet dry in the rain."

There, sir, now you have an inkling of what you might have said, had you been a witty man of letters. Unfortunately, you're totally witless and a man of very few letters: only four that spell the word "fool." But even if you had the skill to invent such remarks, you would not have been able to entertain me with them. You would have uttered no more than a quarter of such a jest, the first syllable of the first word, for such jesting is a privilege I only grant myself." 

 

Edmond Rostand in Cyrano de Bergerac

tags:
publicado por Cátia Domingues às 15:05
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Janeiro de 2012

"Gorda do Dia"

 

O Padre-Gestor, pessoa cuja alcunha me suscita uma curiosidade tremenda, além de um problema com a concordância tem um problema com a realidade.

 

"Já disse a um bispo dois pontos, que não deixe os seus padres pedir dinheiro aos bancos! (enquanto repuxa o seu papo debaixo do olho como quem diz "espeeeeeerto")

 

Os padres pedem dinheiro aos fiéis. O que, no fundo, é muito mais seguro porque não há empréstimos..só umas avés-maria, meia-dúzias de hóstias e já está.

 

Pois, se calhar o senhor padre gestor, já se pronunciava em relação aos chamados "votos de pobreza".

 

Digo eu.

publicado por Cátia Domingues às 10:52
link do post | Aplaudir | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

Yodas

 

 

Não conhecia este discurso do Mr. Burnett.

 

O título é "Quando tirar o meu nome da porta".

 

O seu nome, a sua própria assinatura que identifica todas as entradas, todas as propostas, todo o merch do grupo Leo Burnett.

 

O discurso por si já é maravilhoso e a animação é só a cereja em cima do bolo.

 

Vamos ver/ouvir.

 

tags:
publicado por Cátia Domingues às 11:52
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Janeiro de 2012

A minha morada é:

tags:
publicado por Cátia Domingues às 16:09
link do post | Aplaudir | favorito
|

Must see

Joan Collins hosts a dinner party at her Country Estate with guests including the elusive street artist Banksy.
tags:
publicado por Cátia Domingues às 15:54
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

"Gorda do Dia"

 

Diz que nestas coisas o silêncio é um efeito secundário.

publicado por Cátia Domingues às 11:07
link do post | Aplaudir | favorito
|
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2012

Saudade boa.

tags:
publicado por Cátia Domingues às 12:10
link do post | Aplaudir | favorito
|

"Gorda do Dia"

 

Nós já sabíamos que ir à escola era penoso no sentido figurativo da coisa.

 

Agora ficamos a saber que é, de facto, uma pena a sério!

A cadeia é uma Disneylândia comparada com a escolinha, porque aí sim existe pancadaria e abusos a sério.

 

Como se o título e o sentido da notícia não fossem maravilhosos por si..eis que decidem complementa-la com uma fotografia brilhante do ponto de vista fotojornalístico!

publicado por Cátia Domingues às 11:48
link do post | Aplaudir | favorito
|

Yodas

"It's just a job. Grass grows, birds fly, waves pound the sand. I beat people up."

 

"If they can make penicillin out of mouldy bread, they can sure make something out of you."

 

"Penicillin out of mouldy bread, they can sure make something out of you."

"If you even dream of beating me you'd better wake up and apologize."

 

"My toughest fight was with my first wife."

 

"My way of joking is to tell the truth. That's the funniest joke in the world."

 

"Boxing is a lot of white men watching two black men beat each other up."

"I am the greatest, I said that even before I knew I was."

Happy B-Day Ali!
tags:
publicado por Cátia Domingues às 11:18
link do post | Aplaudir | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012

Compromissos comerciais

Existem campanhas que estão bem feitas.

 

E quando estão é preciso dizê-las..não é só falar mal.

 

A campanha #kobesystem da Nike está um mimo e com um sentido de humor maravilhoso.

 

Atenção, só os endorsers disto dão vontade de chorar.

 

Vamos ver? Vamos, porque se segunda-feira fosse uma novela da TVI o intervalo era a melhor coisas que nos podia acontecer.

 

 

You're welcome.

 

publicado por Cátia Domingues às 17:33
link do post | Aplaudir | favorito
|

Red Carpet

Não, não vou falar dos Golden Globes.

 

Nesses não houve grandes surpresas embora estivesse à espera que o Ricky Gervais partisse aquela baixela da Vista Alegre que esteve ontem Berverly Hilton.

 

Bom,

 

mas não foi isso que aqui me trouxe.

 

Não é que fui informada que o meu blogue, aka www do sapo com cenas, está nomeado para um prémio e eu até agora não sabia?

 

Diz que o blog aventar apresentou a sua shortlist e que eu apareço na categoria de comunicação e media.

 

Bonito.

 

Já liguei à minha mãe a informa-la.

 

Perguntou-me o que era um blogue.

 

A única razão que explica esta nomeação deve ser a minha espectacular foto de perfil. Ninguém resiste.

 

Aposto que se houvesse a categoria das fotos de perfil mais espectaculares de sempre eu ganhava.

 

Agora como é de comunicação e media..estar na mesma lista de blogues como o PiaR, Lugares Comuns, etc,. que tanto respeito e estimo é daquelas honras de tirar o chapéu.

 

Mas agora a sério, se gostam do que escrevo, ou melhor, do pouco que ultimamente escrevo..convidem-me para um convívio que é igual.

 

O café fica por vossa conta.

 

 

Então isto agora funciona assim:

 

Estão a ver aqueles concursos online em que, para votar, temos de fazer like em 2932983 páginas, dar o nome, idade, alergias, tipo de sangue e endereços de email para nos invadirem a privacidade com coisas parvas e chatas?

 

Não tem nada a ver.

 

É só mesmo um clique.

 

Há blogues supimpas e que, numa altura em que se diz que a blogosfera está a perder força, merecem a vossa visita pois são como portas abertas para o conhecimento e/ou entretenimento.

 

E quem sabe, não descobrem o amor da vossa vida.

 

Não, isso já não prometo porque vocês podem ser mesmo muito feios.

 

Eu já votei nos meus favoritos.

 

Não. Não votei em mim própria..só nas eleições de delegada de turma do 6º ano.

 

Ganhei e fui a pior delegada de turma de sempre.

 

Aborrecia-me a responsabilidade de tirar fotocópias para a turma inteira.

 

Vou só ali pedir aos Storytailors ou ao Nuno Baltazar que me façam uns modelitos para a Gala e treinar ao espelho a minha cara mais feliz por ter perdido.

publicado por Cátia Domingues às 14:58
link do post | Aplaudir | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2012

Yodas

Mike Hughes.
Pres. The Martin Agency
tags:
publicado por Cátia Domingues às 11:12
link do post | Aplaudir | favorito
|

.Existentialism

.subscrever para vossas casas.

.Agora também sou moderna.

.Bird is the word

.Espectadores

Free Web Counter
Web Counter

.Recent shows

. Desculpem o Transtorno.

. Nem o Portugal-Islândia m...

. Não é mais um texto de um...

. Isto não é uma crise de r...

. Verão é paixão, é cerveja...

. Eis como o casamento entr...

. Mas isto não é um profess...

. Voltei. Adeus.

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. O que não te perguntaram ...

. Carta da Guerra

. Duas mil pessoas? UPPA, U...

. "Gorda do Dia"

. Não é preciso abortar par...

. "Gorda do Dia"

. Camões, partiste um mês c...

. "Gorda do Dia"

. "Gorda do Dia"

. O que não te perguntaram ...

. PPV, o culto que tem medo...

. "Gorda do Dia"

. Compromissos Comerciais:

. Compromissos Não-Comercia...

. "Gorda do Dia"

.Old shows

. Novembro 2016

. Junho 2016

. Fevereiro 2016

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Abril 2015

. Dezembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

.My Theme Song

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.links

.links